A mastite é a inflamação da glândula mamária, e é uma das principais doenças endémicas dos bovinos de leite. A mastite reduz a produção de leite, tem impacto na qualidade do leite, diminui o desempenho reprodutivo, aumenta o risco de a vaca ser refugada e é uma enorme preocupação com o bem-estar do animal.

A mastite é quase sempre causada por micro-organismos tais como bactérias que penetram no canal do teto que se multiplicam no interior da glândula mamária. As infecções podem ser classificadas como clínicas ou sub-clínicas, dependendo do grau da infecção e do agente patogénico.

PTFCAEBR00006

 

 

Sinais de Mastite

A mastite pode manifestar-se como sub-clínica ou clínica.

Na mastite clínica, e em casos agudos, as bactérias causam um inchaço quente e doloroso no úbere. As vacas podem tornar-se sistemicamente doentes e necessitar de tratamento com antibióticos registados. Na mastite sub-clínica, os sinais não são evidentes, mas reflectem uma produção de leite reduzida e aumento da contagem de células somáticas durante a ordenha (ver diagnóstico).

 

Como diagnosticar a Mastite


 Diagnóstico Clinico

O Teste Californiano de Mastites (TCM) é um teste económico que pode diagnosticar trimestralmente contagem de células somáticas altas. Tetos inchados, dolorosos, quentes e com descarga anormal são um sinal de mastite clínica aguda e as vacas podem ter sinais sistémicos, como redução do apetite, letargia e febre.


Além disso, o registo de mastite clínica nas explorações pode ajudar a identificar as vacas em risco e com problemas. As informações registadas sobre casos clínicos devem incluir trimestralmente a identificação das vacas afectadas com os detalhes de sintomas clínicos, incluindo as datas da observação, todos os detalhes do tratamento, as datas de administração e a quantidade de antibióticos intra-mamários usados, e o diagnóstico no caso das amostras serem enviadas para bacteriologia e detalhes da resposta ao tratamento.
  

Consulte o seu veterinário

 

Voltar ao início

 

 

 

Diagnóstico sub-clinico

Paralelamente ao Teste Californiano de Mastites (TCM), os sistemas de contraste mostram registos de contagem de células somáticas por cada vaca, permitindo o tratamento direccionado para as vacas com mastites, que podem contribuir para a o aumento da contagem de células somáticas do rebanho e servir como um reservatório de infecção para os restantes animais. Contagens elevadas de células somáticas no contraste podem não ter qualquer relação com a incidência de mastite clínica no rebanho, mas podem também ser usadas para fazer uma ligação entre quaisquer acontecimentos na exploração ou alterações no maneio que podem ter causado um aumento na contagem de células.


 Consulte o seu veterinário

 

Voltar ao início

 

 

Proteger contra a mastite: Plano dos 10 Pontos1


A mastite é um inimigo oneroso - menos leite e de menor qualidade, redução da qualidade de vida das vacas, preocupações para o produtor…

Um inimigo que, infelizmente é demasiado frequente

 

Para ajudar a minimizar os custos da mastite e proteger a vaca, é necessário que produtores e veterinários trabalhem em conjunto para estabelecer programas de controlo da mastite. O NMC (National Mastitis Council), uma organização internacional da mastite, recomenda a implementação do plano dos 10 pontos.
 

Saiba mais

 

 

Referências

1. NMC RECOMMENDED MASTITIS CONTROL PROGRAM - 10 point plan NMC Online International version 2011